Saturday, November 28, 2020

‘Currículo e Diferença na Educação Básica: diálogos nos colégios de aplicação’ é obra política que fala da cultura escolar

Currículo e Diferença na Educação Básica: diálogos nos colégios de aplicação está sendo lançado pela Editora CRV. A saber, o livro reúne professores pesquisadores dos colégios de aplicação da UERJ e da UFRJ em um interessante diálogo. Além disso, conta com diversos exemplos de acontecimentos em salas de aula. A organização ficou a cargo das professoras doutoras Danielle Bastos Lopes e Talita Vidal Pereira. O livro sai pela Série: Temas em currículo, Docência e Avaliação, sob coordenação de Alice Casimiro Lopes e Elizabeth Macedo.

A obra é composta por diversos artigos escritos por docentes que tem como foco de trabalho escolas experimentais. Ou seja, escolas que são formadoras e que podem e devem surpreender o cotidiano, pois podem e devem arriscar propostas diferenciais e diferentes, de múltiplas facetas, para além do comum, do pré-estabelecido. O livro busca ser um convite à leitura-prazer e à leitura acadêmica.

Currículo e Diferença na Educação Básica: diálogos nos colégios de aplicação tem a virtude de reunir dois espaços de cultura escolar importantíssimos na sociedade carioca, dois colégios de aplicação públicos, que fazem parte de universidades públicas emblemáticas. Aliás, o lançamento ocorre em um momento importante, em que essas instituições de ensino estão sendo seriamente atacadas. Os professores aceitaram o desafio de narrar experiências vividas nessas escolas mostrando que o currículo e a diferença são espaços de disputa e criação a serem discutidos e analisados permanentemente.

Currículo e Diferença na Educação Básica. Saiba mais no Vivente Andante Jornalismo Cultural.
imagem: Editora CRV

Obra Política

Danielle Bastos Lopes é docente adjunta (Dedicação Exclusiva) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, no Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAp-UERJ) e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Educação Básica (PPGEB). Doutora em Educação (PROPED – UERJ), Mestre em História Social (PPGHS – UERJ) e possui graduação em Pedagogia pela mesma universidade. Além disso, é coordenadora do projeto Educação Descolonizadora – CAp-UERJ. Ela deu um depoimento com exclusividade para o Vivente Andante.

“É uma obra que revisita as perspectivas dos colégios de aplicação. É uma obra política nesse momento em que a educação básica está sendo tão atacada. Organizar, a princípio, foi um trabalho interessante, mas desafiador ao mesmo tempo. Porque os professores dos colégios de aplicação atuam na educação básica, na extensão e na pesquisa da universidade. Ou seja, têm um tempo muito corrido, mas a gente conseguiu. Esse livro tem um forte e relevante impacto político.”, declarou Danielle Bastos.

A outra organizadora foi Talita Vidal Pereira, docente no Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação (PPGECC – FEBF) e do Programa de Pós-Graduação em Educação (PROPED – UERJ), docente do Departamento de Formação de Professores da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF – UERJ). Doutora em Educação (PROPED-UERJ). Mestre em Educação pelo PPGE-UFRJ. Líder do grupo de Pesquisa Currículo: conhecimento e cultura (CNPq).

O livro pode ser encontrado no site da Editora CRV.

Ademais, leia mais:

Aliás, conheça a luta de Zumbi dos Palmares em HQ
Alma Artificial | Antologia de ficção científica ganha campanha
Pedro Gerolimich luta para democratizar a leitura | “A gente quer oferecer uma possibilidade diferente”

 

1 Comment

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: